Obras

Obras > Na Embolada do Tempo
2004

6. Longe Demais

Você vai meu bem
Vai e vem
Você vai meu bem
Vai e vem

Você está indo muito longe demais
Longe demais você está indo
Com um apetite voraz
Caminha sem nenhum sentido

Vai, vai, vai e vem

Você está indo bem mais que à toa
Debaixo de sol, de chuva, garoa
Coração de pedra, maltrata, caçoa
Você pede, reza e nunca perdoa
Está indo longe demais

Vai e vem

Você está indo muito longe demais
Longe demais você está indo
Com seu jeitinho fugaz
E um certo olhar bem atrevido

Vai, vai, vai e vem

Você está indo bem mais que à toa
Debaixo de sol, de chuva, garoa
Coração de pedra,maltrata, caçoa
Você pede reza e nunca perdoa
Está indo longe demais

Você vai meu bem
Vai e vem
Você vai meu bem
Vai e vem

Você está indo muito longe demais
Longe demais você está indo
Com seu sorriso mordaz
Só olha para o seu umbigo

Vai, vai, vai e vem

Você está indo bem mais que à toa
Debaixo de sol, de chuva, garoa
Coração de pedra maltrata, caçoa
Você pede reza e nunca perdoa
Está indo longe demais

Você vai meu bem
Vai e vem
Você vai meu bem
Vai e vem