Obras

Obras > Na Embolada do Tempo
2004

5. Quando Você Foi Embora

Quando você foi embora todo mundo me falava
Que você não tinha asas nem pernas pra caminhar
Mas você seguiu sozinha carregando dor e mágoa
Pôs os pés na nova estrada sem parar pra meditar

E foi um tal de sofrer, um tal de doer, um tal de chorar
E foi um tal de sofrer, um tal de correr pra beira do mar
E eu só na sala deserta com a porta entreaberta
Pra te ver voltar

Quando você foi embora todo mundo lhe falava
Que você não tinha asas nem pernas pra caminhar
Mas você seguiu sozinha carregando dor e mágoa
Pôs os pés na nova estrada sem parar pra meditar

E foi um tal de sofrer, um tal de doer, um tal de chorar
E foi um tal de sofrer, um tal de correr pra beira do mar
E eu só na sala deserta com a porta entreaberta
Pra te ver voltar

Quando você foi embora todo mundo me falava
Que eu deixasse a nossa casa pra não cansar de esperar
Hoje não sinto mais nada, nem amor, nem dor, nem mágoa
Fechei a porta da entrada só pra não te ver voltar