Obras

Obras > Maracatus, Batuques e Ladeiras
1994

5. Pra Clarear

Bota fogo na terra, José
Bota fogo no ar, Iaiá
Bota fogo na noite, José
Pra clarear
Seja chama e pavio, José
Pra desvendar, Iaiá
Os segredos do mundo, José
Pra clarear

Falou Drummond
No Sentimento do Mundo
Se eu me chamasse Raimundo
Não seria a solução
Seria rima
Verso, prosa, poesia
E o mundo não mudaria
Eis aí toda questão

Bota fogo na terra, José
Bota fogo no ar, Iaiá
Bota fogo na noite, José
Pra clarear
Seja chama e pavio, José
Pra desvendar, Iaiá
Os segredos do mundo, José
Pra clarear

Pra Carlos Prestes
O mundo se resumia
Todo em ideologia
Em massa, revolução
O Cavaleiro montava sua utopia
Não via, não percebia
Como crescia o Japão

Bota fogo na terra, José
Bota fogo no ar, Iaiá
Bota fogo na noite, José
Pra clarear
Seja chama e pavio, José
Pra desvendar, Iaiá
Os segredos do mundo, José
Pra clarear

Eu que vivi
Com meu peito dividido
Entre a certeza e a dúvida
Entre só ser
E ser não
Sou mais Pessoa
lembro da Tabacaria
Sem a vã filosofia
Sem resposta nem questão