Obras

Obras > Andar, Andar
1990

2. Te Amo Brasília

Eu estava tão lobo
Nos bares da vida
Sangrava a ferida
Do meu coração
E uma doida dona
Charmosa e tão linda
Com tudo de cima
Me botou no chão

Qual é o seu nome?
Me chamo Brasília
Sabia que um dia
Ia te encontrar

Ela só queria,
Eu quase acredito,
Quebrar o meu mito
E me abandonar

Se teu amor foi hipocrisia
Adeus, Brasília,
Vou morrer de saudade
Se teu amor foi hipocrisia
Adeus, Brasília,
Vou pra outra cidade

Agora conheço
Sua geografia
A pele macia
Cidade morena
Teu sexo, teu lago
Tua simetria
Até qualquer dia
Te amo, Brasília