Obras

Obras > 7 desejos
1991

10. Respeita Januário

Quando eu voltei lá no sertão
Eu quis mangar de Januário
Com meu fole prateado
Só de baixo, cento e vinte, botão preto bem juntinho
Como nêgo empareado

Mas antes de fazer bonito de passagem por Granito
Foram logo me dizendo:
“De Itaboca à Rancharia, de Salgueiro à Bodocó, Januário é o maior!”
E foi aí que me falou muito zangado o véi Jacó:
“Luís” respeita Januário
“Luís” respeita Januário
“Luís”, tu pode ser famoso, mas teu pai é mais tinhoso
E com ele ninguém vai, “Luís”
“Luís”, respeita os oito baixos do teu pai