Obras

Obras > Ao Vivo
1986

10. Lenha No Fogo

Gilberto baiano meu amigo do peito
Em cima ou embaixo
Aquele abraço meu nego
No ano passado o seu frevo canção
Saudou os estados da federação
Logicamente, é claro,
Nem toda a galera sacou o recado
Do entrevistado cantador baiano do interior

Oi bota a lenha no fogo
Que eu acendo a fogueira
Qualquer faísca no pano
O circo todo incendeia
Viva a aldeia global
No dia de Zé Pereira
O boi deitado levanta
Olinda toda vadeia
E no refrão de Capiba
Recife toda incendeia:
Eu quero ver carvão queimar
Eu quero ver queimar carvão
Eu quero ver daqui a pouco
Pegar fogo no salão