Obras

Obras > A Noite do Espantalho
1974

10. Briga de Faca

Bento, Terêncio, cadê eles
Foi o jagunço que matou
Bento, Terêncio, cadê eles
Foi o jagunço do coronel

A noite que tinha era escura
Que santo nenhum podia alumiar
Noite que só dá lobisomem
E os home do seu coroné
Mataram o Terêncio dormindo
E Bento que fazia um Bentinho
Pegaram todo milho que tinha
E a pobre da vaquinha Zabé
Zeferino ta morto no mato
E Lucas ficou sem cabeça
Só falta você Tulão
E é vem jagunço

Ê … sai da toca seu jagunço
Que eu não mato à traição
Sai da toca seu macaco
Vem que eu te pego e te capo

Vem que eu dou conta de cinco
Vem que eu dou conta de seis
Vem jagunço traiçoeiro
Que eu mato um de cada vez

Tome peixeira no bucho
Agora é cinco o que era seis
Tome peixeira no bucho
Lá se foi um , dois e strês

Tome peixeira no bucho
Agora só tem nós três
Tome peixeira no bucho
Falta um pra interar seis